Dorothea Lange e sua Influência no Âmbito Fotográfico

Dorothea Lange. Fevereiro de 1936. Créditos: Library of Congress - Prints & Photographs Division

Dorothea Lange (1895-1965) foi uma influente fotógrafa documental e fotojornalista nova-iorquina que estava muito à frente do seu tempo. Filha de imigrantes alemães, no auge da Grande Depressão, época em que houve uma grande crise econômica que culminou em altas taxas de desemprego e quedas bruscas do PIB em diversos países do mundo, Lange resolveu levar o grande Graflex para as ruas e trocou o estúdio fotográfico que já tinha desde os anos 1920 pela fotografia de rua.

Fotógrafa Dorothea Lange por volta de 1934
Fotógrafa Dorothea Lange retratada no Texas por volta de 1934

Ela começou a fotografar os inúmeros desempregados e moradores de rua espalhados por San Francisco, além da situação crítica dos imigrantes nos Estados Unidos e essas temáticas influenciou profundamente o desenvolvimento da fotografia documental, além de culminar com a notabilização da sua arte pelo governo federal, especificamente pela Farm Security Administration (FSA). Durante seu trabalho com o governo, Dorothea percebeu as más intenções políticas, o que resultou num forte teor crítico nas suas fotografias. Após casar-se em 1935 com o segundo marido, o Professor de Economia Paul Taylor Schuster orientou Lange sobre política e questões sociais, juntos documentaram a pobreza rural e a exploração de trabalhadores migrantes.

De 1935 a 1939 Lange fotografou para a FSA o sofrimento dos pobres e esquecidos, famílias rurais que se deslocavam dos seus sítios para as cidades em busca de emprego e a situação caótica dos trabalhadores imigrantes. Dorothea Lange percorreu cerca de 22 estados norte-americanos fotografando o sofrimento dessas pessoas e distribuindo para jornais de todo o país gratuitamente.

Migrant Mother de autoria de Dorothea Lange

Dorothea Lange - Migrant Mother - Florence Owens Thompson
Dorothea Lange – Migrant Mother – Florence Owens Thompson

A sua imagem mais famosa é “Migrant Mother” (Mãe Migrante em português) que é a foto acima onde retrata uma imigrante chamada Florence Owens Thompson, junto com três dos seus sete filhos. Esta imagem é considerada a fotografia documental mais conhecida do século 20 e se tornou um símbolo de resistência em face da adversidade e uma das mais reproduzidas da história fotográfica, tendo sido veiculado em mais de dez mil publicações.

Veja abaixo uma galeria com as fotos mais marcantes de Dorothea Lange:

Veja dezenas de outras imagens de Dorothea Lange no vídeo abaixo:

A diretora cinematográfica Dyanna Taylor que é neta de Lange lançou em 2014 um documentário sobre a avó. Taylor dirige e narra toda a historia e luta de sua progenitora numa retrospectiva detalhada da vida de Dorothea, confira abaixo o trailer do filme:

DEIXE UMA RESPOSTA